racismo par de cor diferente

Incomoda-me que te incomode

Sim. Incomoda-me que te incomode a ti. Incomoda-me que te incomode que a minha cor de pele seja diferente da tua. Incomoda-me que te incomode eu ter nascido num lugar diferente do teu. Incomoda-me que te incomodem os meus costumes, por serem diferente dos teus. Incomoda-me que os traços do meu rosto te incomodem. Incomoda-me que eu te incomode, porque sim, porque sou eu.

Racismo. Sete letras que incorporam milhões de ódios. Existem tipos diferentes, mas todos têm algo em comum: não consideram que todos tenhamos o mesmo direito a sermos quem somos.

Sim, incomodas-me (mesmo que não percebas)

Também conhecido como racismo aversivo. É demonstrado por pessoas que são contra o racismo e que defendem direitos iguais. No entanto, revelam certas atitudes racistas, ignorando, lidando friamente ou não mostrando empatia por pessoas de outras raças.

Incomodas-me

Ou racismo etnocêntrico. Este tipo de discriminação baseia-se na crença de que a nossa raça é superior a outras e, portanto, as outras não merecem ter os mesmos direitos.

Coloca a sua raça numa posição preferida, à frente das outras, que devem ser colocadas em uma posição mais baixa. Como consequência dessas crenças, há uma rejeição explícita de costumes, religiões, crenças, etc.

Não me incomodas, mas sai daqui

racismo dedos

Ou seja, racismo simbólico. No racismo simbólico, todos são considerados como tendo os mesmos direitos, mas em determinadas situações. Ele apoia direitos iguais desde que cada raça esteja “na sua zona”.

A consequência desse tipo de racismo é a segregação cultural e o distanciamento entre diferentes raças.

Incomodas-me e eu não te suporto

No extremo do racismo encontramos o racismo biológico. Considera que as restantes raças são uma ameaça, cuja existência pode prejudicar a “pureza e grandeza” da sua própria. Portanto, aposta em restringir totalmente a liberdade do resto das raças, bem como a separação física.

Um dos casos mais extremos e conhecidos é o holocausto nazi, que ocorreu nos anos 30 e 40 contra a população judaica.

Consequências do racismo

O racismo é um problema que permanece latente mesmo no século XXI, onde supomos que haja um certo nível de empatia e humanidade. A existência destes atos discriminatórios reflete tudo o que falta ainda fazer. Algumas consequências desse terrível problema são:

  • Sentimento de ódio por outras raças
  • Agressões, segregação da sociedade
  • Sentimento de arrogância perante alguns grupos
  • Escravatura…

Nesta sociedade deve haver um incómodo: incomoda-nos o ódio.

A rejeição incomoda-nos. Incomoda-nos que acredites ser melhor que os outros. Incomoda-nos que não haja igualdade. Incomoda-nos que te incomode a ti

As mulheres também são um grupo que sofre discriminação. E se elas forem homossexuais, ainda mais. Descubra mais informações sobre isso no nosso post: Grita bem alto, sou mulher!