importante-donar-ovulos

Porquê doar óvulos?

Nestes tempos, especialmente quando sabemos que a tecnologia está a avançar a um ritmo surpreendente, não devemos ignorar os benefícios que pode trazer sobre a sociedade e, naturalmente, a um nível particular. Se falamos de progresso, neste caso, no campo da saúde e da medicina, as informações são surpreendentes.

Gostaria de fazer uma menção especial sobre um tema específico: doar óvulos. Hoje, graças aos avanços, é possível. É definitivamente uma entrega anónima, e, claro, desinteressada, que é feita de uma mulher para outra, com o único fim e propósito da mulher recetora poder ter um filho. A maioria das mulheres movem-se por razões altruístas. Em Portugal, cerca de 300.000 casais têm problemas de infertilidade, e a cada ano, milhares de novos casais têm dificuldade para ter filhos. O anonimato, a confidencialidade, a gratuitidade e a ausência de qualquer relação entre a dadora e a recetora definem as características fundamentais do contrato no momento de doar óvulos, estando isto também abrangido pela lei. Por isso, encorajam-se todas aquelas mulheres que, de forma desinteressada, desejem doar os seus óvulos, porque ajudam mulheres cujos ovários não funcionam, seja por idade ou por alguma doença e que por isso, tenham incapacidade para ter filhos. Também se está a ajudar aquelas mulheres que, se tiverem uma doença geneticamente hereditária, não o queiram transmitir aos seus futuros filhos. Igualmente, ajudam-se aquelas cujos óvulos não tem qualidade suficiente.

Por qué donar Ovulos

São grandes motivos que devem, sem dúvida alguma, impulsionar qualquer uma a realizar esse ato altruísta, encher de alegria aqueles casais ou mães solteiras que desejam ter filhos, porque não há ato mais bonito que conceber um bebé. Será uma boa história para contar aos teus netos e ajuda a que as tuas futuras gerações tomem consciência da capacidade, graças à tecnologia e aos avanços que se sucedem nesta, de ajudar outras pessoas que estão desesperadas por ter filhos a atingir o melhor momento das suas vidas.
A experiência de doar óvulos ajudará a dadora a criar um sentimento de empatia com o sofrimento dos demais.

Para a dadora, é um fator positivo, sobretudo a nível psicológico e espiritual, de realização pessoal, de maturidade, de ajudar outras pessoas, de sentir, como se comentou antes, empatia e consciência relativamente ao sofrimento dos demais.

Se se decide ser dadora de óvulos não se deve esquecer de que se receberá uma compensação económica que oscila entre os 600 e 1000 euros. Muitas mulheres decidem doar essa compensação económica a organizações, atitude que sem dúvida reforça ainda mais o seu altruísmo e auto-estima. É um prémio a título pessoal relativamente a satisfação pessoal. Por outro lado, o simples feito de uma pessoa decidir fazer parte de um programa de doação, vai permitir à mulher conhecer o seu estado de saúde actual, já que para ser uma potencial candidata a isto é primordial ter um bom estado de saúde e para prová-lo, fazem-se testes e análises.

Para finalizar, é conveniente fazer um chamamento à consciência social, porque é maravilhoso poder ajudar outras pessoas e, além disso, é algo que pode acontecer a qualquer um de nós em algum momento da nossa vida. Vale a pena, pela riqueza pessoal que a dadora leva e por outro lado, pela capacidade de alegrar aquelas pessoas que têm dificuldade em ter um filho.

Também te pode interessar