Tradições das festas de Lisboa

Arraiais populares, sardinhas assadas e manjericos, são as características principais das Festas de Lisboa. É uma tradição que se vai mantendo viva até aos dias de hoje. São as festas dedicadas ao Santo padroeiro da nossa cidade, o Santo António.

E quanto às tradições? Estás solteira? Tens namorado, mas queres muito casar? Meninas, na noite de 12 para 13 de junho é a altura perfeita para pedir ajuda ao padroeiro da cidade. Se queres saber quais são as tradições mais populares das festas de Lisboa, então vieste parar ao sitio certo. Toma nota de tudo o que vamos dizer.

tradicoes festas lisboa

Santo António, o “Santo Casamenteiro”

Santo António tem fama de “milagreiro” e segundo a crença popular, a sua especialidade é arranjar maridos. Segundo a lenda, duas raparigas não tinham dinheiro para o seu dote, e por isso não arranjavam marido para casar. Acredita-se que Santo António para ajudá-las, atirou um saquinho com moedas pela chaminé da casa das jovens e foi assim que o Santo ganhou fama de casamenteiro.

O Santo nunca diz que não”

Esta serve para as que querem muito ter um namorado, podem arranjar uma pequena imagem do Santo António, virá-lo de cabeça para baixo dentro de um copo de água e dizer ao mesmo tempo que só o colocará de pé quando tiver arranjado um namorado.

Castigos ao Santo António

Parece alguma heresia, mas na verdade não é nada mais do que uma tradição das festas de Lisboa. As mulheres (principalmente as devotas) sofriam até conseguirem um namorado ou marido. Depois de tanto pedir a bem, e nada acontecer, tinham que apertar com o santo e castigá-lo até conseguirem o que pretendiam. Muitas vezes pendurava-se um Santo António pelo pescoço ou deitavam-no ao poço de cabeça para baixo e tiravam-lhe o menino, a imagem não saía do lugar até que o milagre acontecesse.

tradicoes festas lisboa-manjericos

Os manjericos

Também conhecida como a “erva dos namorados”, o manjerico é uma planta popular das festas. Segundo a tradição, os namorados oferecem às namoradas um manjerico. No vaso há um cravo em papel com uma bandeirinha onde se escreve um verso popular alusivo ao amor. Não se deve cheirar a planta diretamente, pois assim ela seca rapidamente. A forma correta para sentir a sua fragrância é passar a mão de leve sobre a planta e depois cheirar a mão. As raparigas que o recebem devem tratar dele por um ano, até serem substituídos nas festas do ano seguinte.

As marchas populares

As marchas surgiram em 1932, todos os dias, durante meses, crianças, jovens e adultos criam, ensaiam coreografias e canções e preparam trajes e arcos para representarem o seu bairro. É na noite de 12 de junho, a Avenida da Liberdade enche-se de música, cor, brilho na noite que para muitos é a mais esperada do ano. Cada bairro antigo de Lisboa tem um grupo que o representa em competição pela melhor prestação. O vencedor recebe fama e gloria.

Noivas de Santo António

Nos anos 90 a Câmara Municipal de Lisboa trouxe de volta uma tradição que começou na década dos anos 50, as Noivas de Santo António. Todos os anos, no dia 12 de junho, casais de Lisboa unem-se para casar, normalmente são patrocinados pela Câmara Municipal numa grande cerimónia pública.

Estas são algumas das tradições mais populares das festas de Lisboa, existem mais, de certeza que se falas com algum familiar teu irá partilhar contigo muitas mais. Conhecias já alguma das que mencionamos?