O que consegues ao doar?

As dadoras recebem uma compensação económica pela doação de óvulos. Conhece as vantagens do teu gesto altruísta.

DOAR É RECOMPENSADO

A Lei Portuguesa determina que a doação de óvulos seja um processovoluntário, de carácter benévolo, em que as dadoras são ressarcidas pelas despesas efetuadas ou prejuízos direta e imediatamente resultantes das suas dádivas num valor máximo de 878€ (calculado de acordo com o dobro do Valor do Indexante de Apoios Sociais em vigor) após a dádiva, nos termos fixados pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, de acordo com o previsto no n.º 3 do Despacho 3192/2017, publicado no Diário da República n.º 75, 2.ª Série, de 17 de abril de 2017.

Despacho n.º 3192/2017

Lei n.º 22/2007

Lei n.º 12/2009

REQUISITOS

Entre nós, o processo de doação de óvulos é muito fácil. Se tens uma boa condição física e psíquica, podes tornar-te dadora.

Aspetos a considerar:

  • Ter entre 18-34 anos e uma boa saúde física.
  • Não ser portadora de doenças genéticas nem ter antecedentes de doenças na família.

Para confirmar que podes ser dadora, vamos fazer uma avaliação médica ginecológica, umas análises de sangue e um estudo psicológico e genético.

TU PODES FAZER A DIFERENÇA

A doação de óvulos é voluntária e altruísta. Graças à tua solidariedade, muitos casais poderão cumprir o seu sonho de serem pais.