cancro da mama portada

Dia Internacional do Cancro da Mama: tudo o que deves saber

Hoje, quarta-feira 19 de Outubro, celebra-se o Dia Internacional do Cancro da Mama como, um lembrete do compromisso que a sociedade tem na luta contra esta doença.

Actualmente, são muitas as mulheres que dela sofrem, e cada vez mais jovens. Infelizmente, segundo a OMS, a cada 30 segundos, é diagnosticado um cancro de mama em algum lugar do mundo.

Entre nós, queremos que estejas a par das razões pelas quais essa doença surge e como pode ser prevenida. Detectá-la a tempo pode salvar muitas vidas.

 Porque aparece este tipo de cancro?

O cancro da mama surge devido a uma proliferação descontrolada das células da glândula mamária. Normalmente manifesta-se como um nódulo indolor no peito. Também pode ser detectado através de alterações da pele da mama ou da retracção do mamilo.

O diagnóstico é feito através de exames, ecografias e mamografias. Pelo menos este último deve ser repetido anualmente, a partir dos 50 anos.

Existem diversos factores que podem estar relacionados com o aparecimento desta doença:

  • A idade. A maioria dos casos são diagnosticados em mulheres entre os 45 e os 65 anos, ou seja, após a menopausa. Neste caso, o factor de risco é inevitável.
  • Genética. Ter antecedentes familiares directos, quer com este cancro, quer com outro tipo, pode afectar o seu aparecimento.
  • Factores reproductivos. O surgimento precoce da primeira menstruação ou a menopausa tardia aumenta o risco, já que há um aumento da exposição aos estrogênios endógenos
  • Radiação. A exposição a radiações ionizantes, especialmente durante a puberdade, aumenta a probabilidade de sofrer essa doença.
  • Seguir uma dieta pouco saudável e consumir álcool em excesso, aumenta a probabilidade de sufrer não só deste tipo de cancro, como de outos.

 

cancro da mama hija

 

És possível prevení-lo?

Embora seja muito difícil evitar esta doença, existem pequenos esforços e actitudes que podem ser tomadas, que ajudam a reduzir as probabilidades do aparecimento deste (ou de outros) tipo de cancro. Entre nós, falamos-te de alguns deles para que comeces já a mudar o teu estilo de vida:

 

  • Dieta saudável. O consumo diário de frutas e vegetais e a diminuição (ou exclusão) de salsichas e carnes vermelhas, ajuda muito aobom funcionamento do nosso corpo. Especificamente, o consumo de uvas é muito importante, já que que são ricas em resveratrol.
  • Controla do consumo de álcool. Ingerir diariamente uma quantidade excessiva destas bebidas, aumenta o risco. Recomenda-se não consumir mais do que um copo por dia.
  •  Mexe-te. Realizar exercícios o desporto diminui a produção de estrogênio no corpo. É por isso que é aconselhável praticar cerca 150 minutos de desporto por semana, já que uma menor produção de estrogênio traduz-se numa menor possibilidade de desenvolvimento de células cancerígenas nos seios.
  • Dorme bem. De acordo com a Tohoku University Graduate School of Medicine, dormir menos de 6 horas por dia pode aumentar a probabilidade de ter cancro da mama em 60%, uma vez que o organismo deixa de produzir melatonina, que se encarrega de controlar a quantidade libertada de hormônios sexuais.

 

Para ter uma vida saudável, é muito importante fazer o possível para evitar o cancro. Num dia como o de hoje, queremos lembrar a importância da prevenção e do auto-exame. Perante o mais pequeno sintoma ou dúvida, não hesites em falar com o teu médico. Lembra-te que um diagnóstico precoce pode salvar muitas vidas.

 

 cancro da mama puños