anomalias menstruais

Anomalias menstruais mais comuns

O corpo humano não é perfeito e por vezes não obedece aos padrões comuns que verificamos no resto dos comuns mortais. Nesse sentido, muitas mulheres sofrem ao longo da vida das chamadas anomalias menstruais, que podem variar entre irregularidades pontuais sem importância, até problemas graves que necessitem de acompanhamento médico. Anomalias deste género devem ser tidas em consideração em qualquer processo de doação de óvulos.

O que são as anomalias menstruais?

O facto de uma mulher menstruar ao longo da sua vida significa que ela está num período da sua vida em que, em princípio, pode ser fértil. Normalmente, a menstruação aparece pela primeira vez entre os 9 e os 14 anos e dura entre 3 a 7 dias.

Hoje em dia, a mulher tem uma perda de sangue que varia entre os 80 e os 180ml e entre cada menstruação há geralmente um intervalo de 25 a 35 dias. Numa mulher saudável, a menstruação tende a parar entre os 45 e os 55 anos, embora haja sempre exceções, que podem expandir ou limitar esse intervalo.

Doar óvulos se tiveres mais de 18 anos e estiveres saudável é uma opção cada vez mais considerada por mais mulheres, mas nem todas podem realizar este ato tão solidário. Sabes quais as anomalias menstruais mais comuns?

Hipermenorreia

Devido a problemas no útero, doenças endócrinas ou porque a pílula contracetiva foi interrompida, pode surgir a hipermenorreia. É uma das anomalias na menstruação das mulheres em que a quantidade de sangue é mais alta que o normal, podendo até ser necessário alterar o penso uma média de 6 vezes ao dia.

Amenorreia

A ausência de sangramento durante a menstruação não é normal e tem o nome de amenorreia. Geralmente ocorre quando a menstruação não aparece durante 3 meses (e a possibilidade de uma gravidez é descartada) ou se tem 16 anos e ainda não começou a menstruar. Stress, exercício excessivo, obesidade…costumam ser as causas mais frequentes. Embora também possa ocorrer devido a problemas hormonais, distúrbios alimentares, problemas nos órgãos reprodutores ou a doenças graves.

anomalias menstruais-chica

Polimenorreia

Outra das anomalias menstruais chama-se polimenorreia. Ocorre quando os ciclos são apresentados a cada 21 dias ou menos, isto é, ocorrem ciclos curtos e menstruações muito frequentes. A causa reside em problemas na ovulação, ou a possibilidade da mulher estar a sentir os primeiros sintomas da menopausa.

Metrorragia

Se está no período de doação de óvulos e sofre de sangramentos repetidos do período menstrual, deves ficar muito alerta, pois podes sofrer de metrorragia. São alterações a nível hormonal devido a diferentes fatores como: fibromas, pólipos, anomalias no útero, feridas, tumores… ou estar perto da menopausa.

Dismenorreia

Esta alteração provoca na mulher uma menstruação tremendamente dolorosa, com fortes desconfortos no abdómen e na região lombar. Ocorre devido às contrações recorrentes do útero causadas pelo excesso de libertação de prostaglandinas, endometriose, inflamação das trompas de Falópio ou miomas uterinos.

Oligomenorreia

Tem origem em diferentes distúrbios hormonais, ausência de ovulação, excesso da hormona prolactina ou síndrome de ovários policísticos, entre outros. O facto de uma mulher ter desenvolvido oligomenorreia pode também dificultar que esta seja candidata a uma doação de óvulos, já que a menstruação aparece apenas algumas vezes por ano, e com ciclos muito longos.

Síndrome Pré Menstrual

Embora não seja propriamente uma anomalia menstrual, sendo visto para muitas mulheres como apenas uma parte do processo de menstruação, este problema não é um obstáculo para doar óvulos. É constituído por um conjunto de sintomas que ocorrem cerca de 7 a 14 dias antes da mulher ter o período. As alterações hormonais e a baixa produção de progesterona podem causar fadiga, hipersensibilidade emocional, cólicas abdominais, dores nas costas e na cabeça, irritabilidade, acne, náuseas…

Agora que conheces algumas das anomalias menstruais mais comuns, caso sofras de alguma, recomendamos que vás ao seu ginecologista e ele indicará a solução mais apropriada para o teu caso. Se, por outro lado, tudo está ótimo, encorajamos-te a doar óvulos e assim ajudares outras jovens que desejam realizar o sonho de serem mães 😉