sindrome ovario policisto

O que é o temido Síndrome do Ovario Policístico? [Infografia]

Sabes o que é o síndrome do ovário policístico? Quais são as causas e sintomas? No IVIDoa vamos dar toda a informação sobre este tema. O síndrome do ovário policístico (SOP) é uma doença em que se sofre um desequilíbrio das hormonas sexuais femininas, isto pode provocar alterações no ciclo menstrual, quistos nos ovários e dificuldade em engravidar, entre outras coisas. Agora iremos explicar com mais detalhes algumas das causas e sintomas que podem aparecer.

O que é o síndrome do ovario policístico?

Primeiro é importante saber a diferença entre o síndrome do ovário policístico e o ovário policístico, uma vez que são conceitos diferentes.

Os ovários policísticos são diagnosticados através de uma ecografia e podem ou não ser acompanhados por sintomas, enquanto que o Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é um desequilíbrio hormonal que pode ser leve ou severo e caua períodos menstruais irregulares, hirsutismo e acne.

Muitas vez o SOP começa na puberdade, os sintomas de adolescentes com SOP são muito variados, os mais comuns costumam ser:

  • Menstruação irregular com pausas de alguns meses, ou pelo contrário menstruações muito frequentes
  • Hirsutismo
  • Acne
  • Aumento de peso e/ou dificuldade em perdê-lo.

Como saber se tenho síndrome do ovário policístico?

Normalmente as raparigas que sofrem de SOP costumam ter um desequilíbrio hormonal e problemas a nível metabólico. Muitas vezes o Síndrome do ovário policístico está relacionado com a infertilidade, mas não te preocupes pois é algo que se pode tratar.

As raparigas em idade de reprodução (dos 15 aos 44 anos) podem sofrer do síndrome do ovário policístico. Mas normalmente esta doença costuma manifestar-se entre os 20 e os 30 anos, quando já estamos a planificar ficar grávidas e consultamos um médico. Mas o SOP pode dar-se em qualquer idade depois da puberdade.

O risco de contrair o síndrome do ovário policístico é maior em pessoas com um IMC superior a 30 (obesas) ou com antecedentes familiares, mãe, irmã, tia, etc.

Como é feito o diagnóstico?

Para detetar o síndrome do ovário policístico o teu médico irá realizar um exame físico, no qual irá ver o teu peso para calcular o índice de massa corporal (IMC) para poder medir o abdómen. Também fará uma série de perguntas para conhecer o teu historial médico. Estas perguntas têm a finalidade de saber se sofres de um dos sintomas mais comuns de quem sofre SOP: diabetes, hipertensão arterial, colesterol alto, aumento de peso e obesidade.

Além disso, para que o diagnóstico seja mais completo o médico realizará umas análises de sangue, para ver como estão os teus níveis hormonais e também para analisar a resistência à insulina. Provavelmente o teu médico pode fazer uma ecografia vaginal para examinar com detalhe a zona dos ovários.

Qual é o tratamento?

Muitas mulheres que sofrem de SOP costumam ter obesidade. Por isso, o primeiro passo para começar o tratamento é baixar de peso. Outro tipo de tratamento que os médicos costumam recomendar é começar a tomar a pílula contracetiva, assim conseguirão que os ciclos menstruais sejam mais regulares. E no caso da paciente ter diabetes o médico irá receitar algum medicamento para poder estabilizar.

Se queres engravidar muito provavelmente o médico prescreva análogos que vão fazer com que os teus ovários cresçam e libertem mais ovócitos. Lembra-te de que estes medicamentos funcionam melhor se os valores do IMC forem baixos.

Quando as mulheres com SOP seguem o tratamento recomendado pelo médico, as probabilidades de engravidar são mais elevadas, contudo, é importante lembrar que estas raparigas podem ter um maior risco de sofrer durante a gravidez de hipertensão arterial e diabetes ou algum aborto espontâneo.

Como podes ver se suspeitas que sofres de síndrome do ovário policístico aconselhamos-te que fales com o teu ginecologista. É ele que irá indicar qual é o melhor tratamento para ti. Além disso se pensavas que por ter SOP não podias ficar grávida, depois de ler este artigo podes comprovar que sim é possível. Apenas controla o teu peso e a tua saúde, além de te sentires muito melhor, poderás cumprir o teu sonho de ser mãe.

sindrome ovario policistico-tratametos